Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
Terminar com o transporte marítimo de viaturas já está a prejudicar os Açores, sublinha João Vasco Costa
INSERIDO EM 2022/06/28

João Vasco Costa sublinhou, esta segunda-feira, que a má decisão do Governo dos Açores de acabar com o transporte marítimo de viaturas, que permitia a carga rodada entre todas as ilhas dos Açores, já est&am

O deputado do PS, eleito por Santa Maria, tornou a criticar esta opção do Executivo, após “os problemas já sentidos na prática pelos Açorianos, por ocasião das Festas de São João”, em que “muitos e muitos Açorianos já sentiram na pele as dificuldades e o desconforto de não poderem transportar os seus veículos entre ilhas”.


João Vasco Costa sublinha que esta situação já representa “um retrocesso a nível regional” que “penaliza forte e especialmente as ilhas ditas mais pequenas”.


   “Vamos ter graves problemas já neste verão, durante a época dos festivais de Verão, em eventos como ralis, ocasiões que fazem deslocar muitas pessoas e que representam verdadeiros balões de oxigénio nas economias das ilhas da Coesão”, alertou o parlamentar eleito por Santa Maria.
          João Vasco Costa salientou, ainda, os prejuízos económicos para os pequenos produtores agrícolas que “anteriormente conseguiam fazer deslocar as suas mercadorias em carga rodada entre todas as ilhas” e “hoje em dia, não”.


          O deputado do PS exemplificou com os produtores de meloa e de morangos de Santa Maria que “por causa de uma má decisão deste Governo” ficam “arredados de chegar ao mercado regional, que estava, anteriormente, ao seu alcance”.
          Para João Vasco Costa, este problema “afeta toda a Região” porque “foram cortadas ligações entre ilhas que garantiam a coesão territorial, construída nas últimas duas décadas”.


          O deputado recordou que o Partido Socialista apresentou um projeto de resolução, com carácter de urgência, no plenário de fevereiro deste ano, justamente para “suspender as alterações ao modelo de transporte marítimo de passageiros e dos encaminhamentos para passageiros aéreos não residentes”.


A votação desta urgência obteve dois empates em plenário o que, na prática, ditou a descida da urgência à Comissão de Economia, onde permanece, prevalecendo a decisão do Governo, com os prejuízos que já se estão a fazer sentir na economia regional.


Esta foi uma opção política deste Governo de direita. As opções políticas do PS sempre foram outras e o Partido Socialista esteve sempre, frontalmente, contra o grave corte nas ligações marítimas e o fim do transporte de viaturas na Região, que está agora cingido às ilhas do Triângulo. Acabar com o transporte marítimo de passageiros que unia todas as ilhas dos Açores é um importante revés para a coesão territorial em toda a nossa Região.

Foi uma teimosia, uma arrogância, que denota a falta de humildade deste Governo que, com isso, deixa para trás as ilhas da coesão e toda a Região. Acabar com tudo isto é cortar as pernas aos Açorianos e não ter a mínima noção daquilo que é a coesão territorial”, finalizou o deputado do GPPS, João Vasco Costa.

Fonte : GPPS/Açores
Música variada ... para retribuir a sua companhia    Asas do Atlântico   .... a sua rádio !
Playlist Asas

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2020
Todos os direitos reservados